TOP 20 | Os 20 melhores animes de 2016 (estreias e continuações)

A princípio eu planejava fazer um TOP 10, no entanto, tive muita dificuldade ao tentar escolher apenas dez títulos considerando que em 2016 tivemos um número considerável de boas continuações. Por outro lado, achei que seria injusto com as estreias se eu fizesse uma seleção preenchida majoritariamente por continuações. Portanto, decidi transformar o TOP 10 em um TOP 20.

Vale ressaltar que as opiniões daqui são estritamente pessoais e vocês têm todo o direito de concordarem ou não comigo (inclusive gostaria de saber qual seria o TOP de vocês!). Alguns títulos dessa lista ainda não terminaram, mas estão aqui porque a) já se aproximam do seu episódio final; ou b) tenho plena confiança de que não mudarei de ideia sobre eles.

Espero que gostem! :)

#20 Tales of Zestiria the X


Estúdio: ufotable | Episódios: 12 | Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia

Sinopse: Sorey é um jovem humano que cresceu entre os seraphim [serafins], seres espirituais não visíveis para os humanos. Sorey acredita no folclore que diz que "há muito tempo, todo ser humano era capaz de ver os seraphim" e sonha desvendar o antigo mistério para fazer do mundo um lugar onde as pessoas e seraphim podem viver juntos em paz. Um dia, Sorey visita a capital dos humanos pela primeira vez. Ele se envolve em um incidente, no qual ele saca uma espada sagrada cravada em uma rocha e acaba por se tornar um Shepherd [pastor], aquele que põe fim nas calamidades do mundo. Ele começa a perceber a gravidade de sua missão e seu sonho de convivência entre a humanidade e os seraphim torna-se mais forte. E assim, o Shepherd embarca em uma incrível viagem com seus companheiros.

Comentário: Não sou uma pessoa muito ligada ao mundo dos gamers e por essa razão não cheguei a testar os jogos da franquia de Tales of. Nesse sentido, minha análise de Tales of Zestiria the X foi feita com base no que o anime nos apresentou, e devo dizer que gostei bastante do que vi. Ainda que eu não entenda muito desse universo, a história nos forneceu um background dos personagens mais importantes e um objetivo para o protagonista atingir, e portanto o que nós acompanhamos na série é o caminho que Sorey tem que trilhar até se tornar o Shepherd que ele quer ser, ao mesmo tempo que se desenvolvem os conflitos em torno do reino da princesa Alisha. O anime apresenta temas legais e tem uma animação muito bonita, embora a fluidez dos movimentos dos personagens fique um pouquinho comprometida às vezes. Pra quem gosta dos trabalhos do estúdio ufotable ou é fã da franquia, recomendo que veja essa adaptação.

#19 Joker Game


Estúdio: Production I.G | Episódios: 12 | Gêneros: Drama, Histórico, Militar

Sinopse (Anbient): Em 1937, um pouco antes da da 2º Guerra Mundial estourar, Yuuki, o tenente coronel do exército imperial japonês, estabelece a Agência D, uma unidade de inteligência do exército sob seu comando e tutela. O general do exército delega o tenente Sakuma para observar o desempenho dessa unidade. A Agência D amplia sua rede para encontrar agentes além dos militares japoneses, e Yuuki estabelece princípios que vão contra a doutrina IJA: ”Não mates, não morras, não sejas capturado”. Com isso, Yuki treina uma equipe de agentes que realizam missões contra o poder nacional e estrangeiro.

Comentário: Eu sou completamente suspeita a falar considerando que gosto muito de obras históricas e costumo ter altas expectativas para adaptações do estúdio Production I.G. Joker Game certamente possui uma ambientação histórica bem feita, uma animação sólida e, apesar de sua natureza episódica, ele não deixa você perder o seu interesse na história. É fato que alguns episódios foram ótimos, enquanto outros foram mais ou menos ou até mesmo ruins para algumas pessoas, e o final abrupto inevitavelmente atrapalhou a experiência de quem acompanhou a série. Entretanto, no geral, ainda foi uma boa experiência pra mim e continua sendo uma obra que eu indicaria pra quem tem interesse nesse tipo de gênero.

#18 Akagami no Shirayuki-hime 2nd Season


Estúdio: Bones | Episódios: 12 | Gêneros: Drama, Fantasia, Romance

Sinopse (Não é minha culpa que não sou popular): Shirayuki é uma menina nascida com o cabelo vermelho-maçã único. Ela conhece o famoso, mas tolo príncipe Raj, que se apaixona por ela à primeira vista e ordena que ela se torne sua amante. Sem nenhum outro lugar para ir, Shirayuki corta seu cabelo e foge para um país vizinho. Ao atravessar a floresta, ela conhece um jovem, Zen, que a ajuda depois que ela corajosamente cura suas feridas, mas então ele é envenenado por uma maçã . Enquanto isso, Prince Raj envia capangas para procurá-la. O que acontecerá com Shirayuki? Qual é o verdadeiro caráter do Zen? Uma história de amor entre uma refrescante heroína otimista e um príncipe que constantemente a observa.

Comentário: Como vocês já devem saber, protagonistas femininas são a minha religião. A Shirayuki é definitivamente uma das minhas preferidas por ser independente e buscar o seu lugar ao lado do Zen de acordo com os seus próprios méritos. Embora Akagami no Shirayuki-hime seja clichezão, não posso deixar de inclui-lo na minha lista de shoujos preferidos. A adaptação é do estúdio Bones, conhecido por sua qualidade, e a história é bem gostosa de acompanhar, pois a maioria dos personagens (se não todos) é bem carismática. Vale também destacar os temas de abertura cantados pela Hayami Saori, a qual lançou seu primeiro álbum em maio desse ano.

#17 Tanaka-kun wa Itsumo Kedaruge


Estúdio: Silver Link. | Episódios: 12 | Gêneros: Slice of Life, Comédia, Escolar

Sinopse: O anime acompanha a história de Tanaka, um garoto que é MUITO preguiçoso.

Comentário: É sabido que o humor se trata de uma coisa bastante subjetiva e o que é engraçado pra mim pode não ser engraçado pra vocês, mas Tanaka-kun wa Itsumo Kedaruge é o que eu chamaria de uma comédia bem feita. Temos personagens com personalidades distintas que são super identificáveis, e o anime não precisa ser ofensivo com nenhum tipo de público para ser divertido (estou de olho em vocês, ecchis e haréns!). Está recomendadíssimo, embora algumas pessoas possam se sentir incomodadas com o ritmo mais lento da série.

#16 Ansatsu Kyoushitsu (TV) 2nd Season


Estúdio: Lerche | Episódios: 25 | Gêneros: Ação, Comédia, Escolar

Sinopse (HacchiFansub): A turma dos exilados da Escola Ginasial Kunugigaoka, a Turma “E”, é apresentada a uma figura bem estranha, um alienígena em forma de polvo, que a partir de então, será seu o novo professor! Para piorar, esse alienígena foi o responsável por destruir 70% da Lua e pretende destruir o planeta Terra no próximo mês de março, mas antes, ele irá treinar todos os alunos da Turma “E” para uma missão bem peculiar: ensiná-los a assassiná-lo antes do mês de março.

Comentário: Como já postei uma review de Ansatsu Kyoushitsu no blog (clique aqui para conferir), não vou me estender. Apenas direi que a ride foi muito divertida (e sofrida) e me trouxe várias lições as quais pretendo levar comigo.

#15 Gate: Jieitai Kanochi nite, Kaku Tatakaeri 2nd Season


Estúdio: A-1 Pictures | Episódios: 12 | Gêneros: Ação, Militar, Aventura, Fantasia

Sinopse (Anime's Heaven): No ano 20xx, um portal chamado “Gate” para um mundo paralelo aparece em Ginza, Tóquio. Então, os exércitos e monstros de todo o mundo começam a sair de dentro desse portal. Após conseguir derrotá-los, a Força Japonesa de Defesa Terrestre atravessa o portal para explorar o outro lado, conhecido como “Tokuchi“. O tenente Yoji Itami, comandante da 3ª equipe de conhecimento se envolve com uma feiticeira elfa nesse novo mundo.

Comentário: Alguém disse... guerra? GATE 2 era umas das continuações mais esperadas por mim, pelo menos no início do ano, por se tratar de um anime que fala sobre guerra, exploração territorial e que possui  foco em jogos políticos. Ainda que pessoalmente eu discorde do posicionamento político que o anime apresenta, a experiência de acompanhar essa obra junto de seus elementos fantásticos foi positiva.

#14 91 Days


Estúdio: Shuka | Episódios: 12 | Gêneros: Ação, Histórico, Drama

Sinopse: A história se passa na década de 1920, cinco anos depois que a Lei Seca foi estabelecida numa cidade chamada Lorel, localizada nos Estados Unidos. O protagonista Avolio chega para se juntar à máfia da família Vampiro, infiltrando-se com o objetivo de encontrar os assassinos de seus pais e irmão e obter vingança. Uma matança dá início a assassinatos. Uma vingança dá início a novas vinganças. Uma história de vingança e mágoas começa agora.

Comentários: Como falei nas impressões finais da temporada de verão, esse anime é uma dose de ar fresco em meio a tantas obras genéricas e cheias de fanservice que encontramos por aí. Apesar de não ser um anime para todos e possuir um tema central um tanto quanto clichê (vingança), o desenvolvimento é bem feito e a tensão construída em alguns episódios merece um destaque em particular. Pra quem se interessar pela proposta ou gostar desse gênero, recomendo demais.

#13 Boku dake ga Inai Machi


Estúdio: A-1 Pictures | Episódios: 12 | Gêneros: Mistério, Psicológico, Sobrenatural

Sinopse: Fujinuma é um jovem que trabalha como mangaká. No entanto, ele tem uma habilidade que as outras pessoas não têm: a capacidade de voltar no tempo. Quando a sua mãe é assassinada, ele volta no tempo para resolver o mistério, mas acaba na escola primária, antes do desaparecimento de Kayo. Satoru agora embarca em uma nova missão: salvar Kayo e resolver o mistério por trás de seu desaparecimento.

Comentário: Um dos maiores sucessos do ano, Boku dake ga Inai Machi (ou Erased) é o que chamaríamos de divisor de águas (embora eu possa estar exagerando um pouco). Duas reações a esse anime foram extremamente comuns: de um lado, pessoas que adoraram a obra; do outro, pessoas dizendo que ela é cheia de plot holes e ruim por ser previsível. Bem, no meu caso, eu defendo um meio termo, embora penda mais para o primeiro. Pra mim, BokuMachi teve uma boa execução e terminou fechadinho, sem perder a essência do mangá. Enquanto achei decepcionante o vilão ser o personagem mais óbvio, não penso que isso tire todos os outros méritos da obra. Personagens adultos e bem desenvolvidos, uma mãe solo, elementos de viagem no tempo... São vários os pontos positivos de BokuMachi. Definitivamente algo que eu recomendaria, inclusive pra quem é novo no mundo dos animes.

#12+11 Ajin + Ajin 2nd Season


Estúdio: Polygon Pictures | Episódios: 13+13 | Gêneros: Ação, Mistério, Horror, Sobrenatural

Sinopse (Anbient): Ajin são humanos que não podem morrer. 17 anos atrás, eles apareceram pela primeira vez em um campo de batalha na África. A partir daí, mais de sua espécie são descobertos dentro da sociedade humana. Sua raridade em aparecer fez com que, para fins experimentais, o governo oferecesse uma recompensa generosa para quem capturasse um. No presente, um estudante do ensino médio que espera ter um feriado de verão comum, está prestes a ter a sua vida transformada em algo inesperado.

Comentário: Enquanto muita gente teve preconceito com essa adaptação por causa do estilo de animação do Polygon Pictures, já tendo assistido e gostado de Sidonia no Kishi, esse não foi um problema pra mim. Ajin me chamou a atenção principalmente pela questão de se realizar experimentos desumanos, a definição do que seria uma pessoa humana, por que os ajins não precisam ter a sua dignidade protegida, os elementos de terrorismo e os jogos políticos envolvendo ambos os lados (ajins e humanos). Eu sinceramente não me importo muito com o protagonista, Kei, considerando que ele é um dos piores tipos de pessoas que existem (vocês já repararam como o Miyano Mamoru dubla vários babacas?). Mas ainda assim, me importo com o desenvolvimento dele e há outros personagens que gosto bastante. A segunda temporada (apesar de seu material original ou, deveria dizer, por causa dele) definitivamente superou a primeira e recomendo demais Ajin para quem estiver a fim de acompanhar algo diferente do comum.

#10 Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu


Estúdio: White Fox | Episódios: 25 | Gêneros: Psicológico, Drama, Suspense, Fantasia

Sinopse (Anbient): O estudante colegial Natsuki Subaru foi invocado de repente para outro mundo enquanto voltava da loja de conveniência. Com a maior crise de sua vida sendo levado a outro mundo e sem sinal algum de quem o tenha invocado, as coisas ficam piores ainda quando ele é atacado. Mas então ele é salvo por uma misteriosa garota de cabelos prateados com um gato fada e Subaru se junta a ela para retribuir o favor. Quando finalmente conseguem uma pista, Subaru e a garota são atacados e mortos por alguém. Subaru então acorda no lugar que foi invocado e percebe que ganhou a habilidade "Retorno Por Morte" e se tornou um garoto inútil que só tem a habilidade de voltar no tempo morrendo. Apesar do desespero, ele pode salvar a garota da morte certa? 

Comentário: Indubitavelmente a estreia de maior sucesso do ano. Amado por uns, criticado por outros, Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu é uma obra mais profunda do que parece. Ainda que muita gente veja pela questão de se passar em um universo alternativo similar ao que se encontra em jogos de fantasia e pelas cenas de ação, por debaixo de todos os seus elementos chocantes, Re:Zero traz uma crítica à sociedade japonesa (ou, mais especificamente, uma parte dela). Embora o começo tenha sido lento e confuso, devo dizer que a experiência de acompanhar essa obra semanalmente foi bastante positiva. Não é a melhor coisa de todos os tempos como alguns fãs possam fazer parecer, mas é, de fato, interessante. Certamente vale a pena dar uma olhada.

#09 All Out!!


Estúdio: Madhouse, TMS Entertainment | Episódios: 25 | Gêneros: Esporte, Escolar

Sinopse: No rugby não há um atacante matador, não há um quarto batedor, então quem é a estrela do time? A  história começa na cerimônia de apresentação da escola Kanagawa, onde Kenji Gion, um rapaz baixinho porém raçudo e que vai atrás do que quer, entra no clube de rugby. Ele se une ao seu colega de classe, Iwashimizu, que tem um passado complicado, e o vice-capitão Hachiouji, que sempre toma conta dos membros do clube. Por último, há o capitão Sekizan, que possui um poder esmagador, mas guarda bem suas cartas. Com tantas diferenças tanto de personalidade como físicas, o time precisa aprender a trabalhar e crescer juntos para que possam se tornar os melhores.

Comentário: Agora é o momento que eu entro no modo sports anime trash. Acredito que já tenha falado o suficiente sobre All Out!! nas impressões finais da temporada de outono (e que serão postadas em breve), portanto não vou me estender aqui. Apenas direi que ele só perdeu o posto de melhor anime de esporte do ano para Haikyuu!!.

#08 ReLIFE


Estúdio: TMS Entertainment | Episódios: 13 | Gêneros: Slice of Life, Romance, Escolar

Sinopse: A história conta sobre Kaizaki Arata, um homem desempregado de 27 anos de idade, que fracassa em todas as suas entrevistas de emprego após abandonar a última empresa. Sua vida muda depois de conhecer Yoake Ryou, do Instituto de Pesquisa ReLIFE, o qual lhe ofereceu uma droga que pode mudar sua aparência para os 17 anos de idade e, em troca, tornar-se o assunto de um experimento durante um ano. Assim, Arata começa a sua vida como um estudante do ensino médio mais uma vez.

Comentário: O anime que surpreendeu a todos com o seu lançamento em uma paulada só no maior estilo Netflix certamente merece um lugar nesse TOP. Comédia e drama em ReLIFE foram balanceados de forma correta, todos os personagens relevantes receberam seu devido desenvolvimento (ou pelo menos um background) e de bônus ainda há elementos de viagem no tempo. O último episódio foi bastante corrido, mas deixou pontas soltas para uma possível continuação (e eu espero do fundo do meu kokoro que ela aconteça).

#07 Arslan Senki (TV): Fuujin Ranbu


Estúdio: LIDENFILMS | Episódios: 8 | Gêneros: Ação, Aventura, Histórico, Sobrenatural, Drama, Fantasia

Sinopse (Anime's Heaven): A história gira em torno do príncipe Arslan, que após escapar de uma guerra que devastou seu país, decide reunir um grupo de aliados que almejam o mesmo que ele: a busca por vingança. Para isso, eles vão precisar formar um exército para vencer os milhares de soldados que invadiram Pars, a terra natal de Arslan, controlados por Lord Silver Mask, que voltou para tomar posse do trono e governar Pars.

Comentário: Quem leu as impressões finais da temporada de verão que foram postadas no blog já sabe que eu sou uma grande fã de Arslan Senki e portanto não é nenhuma surpresa que a obra apareça por aqui. Por motivos já incluídos nesse post e considerando a minha futura formação, acho que fica claro por que eu gosto tanto de Arslan. Com certeza é algo que eu recomendaria.

#06 Hibike! Euphonium 2


Estúdio: Kyoto Animation | Episódios: 13 | Gêneros: Música, Drama, Escolar

Sinopse (Anbient): Kumiko Oumae é uma colegial que costumava fazer parte da orquestra escolar durante o fundamental. Em seu primeiro ano do ensino médio, suas colegas de classe, Hazuki e Safira, decidem se juntar à orquestra escolar. Entretanto, Kumiko descobre que sua antiga colega, Reina, também está no grupo, e hesita ao lembrar-se de um incidente que ocorreu entre ambas no passado.

Comentário: A animação da KyoAni continua fantástica, mas por algum motivo que ainda não consigo explicar muito bem, a segunda temporada foi de certa forma inferior à primeira. Hibike! Euphonium permanece sendo uma obra visualmente maravilhosa e as personagens ainda possuem conflitos a resolver, mas acho que eles poderiam ter sido trabalhados de um jeito melhor. Talvez eu esteja um pouquinho decepcionada pelo desenvolvimento não ter ocorrido do modo que eu esperava e os tons de queerbaiting tenham sido realmente apenas queerbaiting...


#05 Amanchu!


Estúdio: J.C.Staff | Episódios: 12 | Gêneros: Slice of Life, Comédia, Escolar

Sinopse: Hikari Kohinata é uma adolescente de 15 anos bem alegre que mora perto do oceano e passa grande parte de seu tempo mergulhando por essa razão. Em seu primeiro dia de aula no ensino médio, ela conhece uma professora que também gosta de mergulho scuba. Há também uma colega de classe, Futaba, que tem 16 anos e é arrastada por Hikari assim que se encontram na escola. A maior parte do mangá detalha a relação entre as duas garotas, que logo aparenta entrar em um clima romântico de amizade entre duas garotas.

Comentário: Eu não tenho palavras pra descrever o quão maravilhosa é essa obra. Nada de muito extraordinário aqui, mas definitivamente chama a atenção pelo esporte incluso no qual a obra tende a se centrar. Apesar disso, a melhor coisa de Amanchu! não é o esporte, mas sim o desenvolvimento da dupla de protagonistas. Apesar do famigerado yuribait, acompanhar o crescimento dessas duas coisas lindas foi incrivelmente satisfatório. Além disso, não posso deixar de mencionar o quão maravilhosa é a Katori-sensei também.

#04 Fune wo Amu


Estúdio: Zexcs | Episódios: 11 | Gênero: Slice of Life

Sinopse: A publicação de um novo dicionário intitulado "A Grande Passagem" progride. Mitsuya Majime, originalmente parte do departamento de vendas da editora Genbu Shobo, é recrutado por Kouhei Araki, um editor veterano do departamento de dicionários que pretende se aposentar em breve. O departamento de dicionários é conhecido internamente como "inseto devorador de dinheiro", mas Mitsuya utiliza sua perseverança e apego às palavras para se tornar um grande editor. Mitsuya, que quase não possui habilidade para lidar com outras pessoas, se encontra trabalhando com outro cara chamado Masashi Nishioka, o qual é capaz de se expressar melhor.

Comentário: Alguém disse... história centrada em personagens adultos que explora as relações sociais e de bônus o mundo da linguagem? Tô dentro! Falando sério, Fune wo Amu não merece o flop que levou. É uma história realista, com personagens carismáticos, ótimos seiyuus e uma bela cinematografia. Ainda que algumas pessoas possam achá-lo chato, certamente é um anime que eu recomendaria pra todos.

#03 Udon no Kuni no Kiniro Kemari


Estúdio: LIDENFILMS | Episódios: 12 | Gêneros: Slice of Life, Fantasia

Sinopse: Souta Tawara é um webdesigner que trabalha em Tóquio. Quando visita o negócio de Udon de sua família em sua cidade natal no Distrito de Kagawa, ele encontra um garotinho. Ao confrontar o garoto, Souta logo descobre seu segredo e decide largar seu emprego para tomar conta do garoto, Poko. As aventuras diárias dos dois lentamente se desenrolam enquanto Poko navega cheio de energia por Kagawa, o "Reino do Udon", junto de Souta.

Comentário: Olha, eu não sei dizer pra vocês o que aconteceu, mas eu me apaixonei completamente por esse anime. Eu gosto muito de histórias que falem sobre encontrar o seu próprio caminho e o fato de Udon no Kuni ser centrado em personagens adultos me conquista ainda mais. Além disso, o Poco é a coisinha mais fofa do mundo! É o melhor anime healing do ano e recomendo pra todos também.

#02 3-gatsu no Lion


Estúdio: Shaft | Episódios: 22 | Gêneros: Jogo, Slice of Life, Drama

Sinopse: Rei Kiriyama é um adolescente de 17 anos que começou a morar sozinho recentemente, financiado por seu salário como jogador profissional de Shogi. No entanto, apesar de ele ser independente, ainda precisa amadurecer emocionalmente, e seus problemas continuam a assombrá-lo em seu dia a dia. A relação dele com sua família adotiva está desgastada e ele tem dificuldades em interagir com seus colegas de ensino médio. Enquanto isso, sua carreira está em crise. Carregando o peso das grandes expectativas colocadas sobre ele por ser o quinto a se tornar profissional no ensino fundamental, suas vitórias e derrotas estão flutuando enquanto seus recordes e progressões nos rankings começam a ficar estagnados. Rei tem como conhecidas as três irmãs Kawamoto: Akari, Hinata e Momo. Diferentemente de Rei, elas vivem felizes em sua casa modesta, na qual Rei é bem-vindo como se fosse da família. Embora ele seja reservado com relação a se tornar próximo demais à família, ele os visita frequentemente, interagindo com eles e recebendo o tipo de preocupação e carinho que ele nunca teve realmente na casa de sua família adotiva. Essa é a história dos triunfos e fracassos de Rei, relacionamentos novos e velhos, enquanto ele cresce como pessoa.

Comentário: E como eu gosto de sofrer, é claro que 3-gatsu no Lion aparecia nesse TOP. Embora eu tenha tido alguns problemas com a adaptação da Shaft (o humor que funciona no mangá não funciona no anime em diversos momentos), a obra continua sendo maravilhosa. Muito se acrescenta com a cinematografia, a trilha sonora e a atuação dos dubladores. Histórias que abordam transtornos psicológicos e apresentam um tipo de estrutura familiar diferente da tradicional sempre serão destacadas por mim. E, nesse sentido, a proposta de 3-gatsu no Lion é muito bem executada. Apesar de só ter assistido metade da obra até aqui (pois terá 22 episódios), não consigo me ver desgostando dela no futuro.

#01 Haikyuu!! 3RD SEASON


Estúdio: Production I.G | Episódios: 10 | Gêneros: Comédia, Esporte, Drama, Escolar

Sinopse: Intitulada "Haikyuu!!: Karasuno Koukou VS Shiratorizawa Gakuen Koukou", a terceira temporada de Haikyuu adapta o jogo da Karasuno contra a Shiratorizawa para decidir quem será o representante de Miyagi na disputa do Torneio Nacional de Vôlei.

Comentário: Surpresos? Não, né? Nem vou negar que esse primeiro lugar se deve ao fato de eu ser uma grande, grande fã de Haikyuu!!. Além de ser o melhor anime de esporte na minha singela opinião, a adaptação do Production I.G, apesar do número reduzido de episódios, ficou on point. Vai demorar, mas espero que tenhamos uma quarta temporada.


Enfim, é isso. Sei que muitos vão querer me tacar pedras por não ter incluído Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu (especialmente a Gab) e Yuri!!! on Ice nessa lista, mas, novamente, a seleção foi estritamente baseada em gosto e experiência pessoais.